Curta Camaleao.Org nas Redes Sociais:
Não encontrou o que deseja?

Desafio do balde de gelo e as pesquisas com animais

Confesso que não sei o que “beijinho no ombro” significa. Sou alheio aos bordões de novela que vejo as pessoas repetirem, tampouco conheço os bordões do Zorra Total, do CQC, do Pânico ou de qualquer programa popular de TV que seja.

Desconheço os memes que circulam na internet, eles para mim não fazem sentido, não sei como essas coisas pegam.
Escrevo isso porque não entendi quando um amigo me falou do tal do Desafio do Balde de Gelo, que foi o vídeo mais acessado na história do Youtube até hoje. Achei em princípio que se tratasse de uma competição auto-destrutiva, onde ganhava quem tirasse por último a mão de um balde cheio de gelo. Mas ele me disse que havia uma relação com a Esclerose Lateral Amiotrófica – ELA (ALS, em inglês), que eu já sabia ser a doença de que sofre Stephen Hawkings. Me interessei e resolvi pesquisar.

O-desafio-do-balde-de-gelo-e-as-pesquisas-com-animais-experimentação-animal-direitos-animais

O desafio em si é desinteressante como todo meme ou bordão, coisa da moda que vem e vai. Se a gente tiver de explicar perde toda a graça, que já não é nenhuma. Mas nesse caso a proposta tem uma suposta razão humanitária, pois pelo menos no início da brincadeira, desafiador e desafiado realizavam doações para a pesquisa da doença.

Uma provável origem para a brincadeira pode ter sido o “Cold Water Challenge”, onde ou o desafiado doava US$ 100 para a pesquisa do câncer ou pulava em uma piscina de água fria. Daí para o “Ice Bucket Challenge”, e sua vinculação à Esclerose Lateral Amiotrófica, foi um passo.

O movimento tornou-se viral nas redes sociais após o ex-capitão de beisebol norte-americano Pete Frates, portador da doença, postar na rede um vídeo na qual desafiava algumas pessoas a contribuir com a ALS Association.

Logo os famosos dos EUA (entre eles o ator Robert Downey Jr, a apresentadora Oprah Winfrey, o co-fundador da Microsoft Bill Gates, o executivo-chefe de Facebook, Mark Zuckerberg, o ex-presidente americano George W. Bush entre muitos outros) aderiram à campanha e publicaram no Youtube seus próprios vídeos entornando baldes de água gelada na cabeça.

Leia mais »

Sorvete vegano super fácil de fazer!

Morango e amora são uma das “berries” (frutas vermelhas) mais conhecidas e consumidas. Açaí, ameixa, o “blue berry” (mirtilo), cereja, framboesa, jabuticaba, romã, uva escura são exemplos de frutas vermelhas e fortes em seu combate aos radicais livres (responsáveis pelo envelhecimento da pele e pelo enfraquecimento do sistema imunológico), são também excelentes fontes de vitaminas, minerais e fibras.

sorvete-vegano-de-frutas-vermelhas-receitas-vegetarianas-sorvetes-veganos-calor-refrescantes

Morango é uma fruta com pouca caloria, ajuda reduzir o colesterol, elimina toxinas do organismo, melhora funções intestinais, estimula o cérebro e a boa memória.

Leia mais »

Zoológicos: a história e a realidade dos animais enjaulados

Animais em zoológicos, escrevi este texto quando me dirigia à Limeira (SP) para ministrar palestra sobre o assunto. Trata-se de um tema sobre o qual sempre nos cabe refletir, ainda mais quando são tantas denuncias e tantos incidentes envolvendo esses empreendimentos que nos chegam a cada dia. A noção romântica que muitas pessoas possam ter destes parques está longe da realidade. Estes não são locais de lazer, educação ambiental ou pesquisa, mas de sofrimento interminável para os animais.

Foto: Gaston Lacombe

Foto: Gaston Lacombe

Um pouco de história
A visão de animais como “coisas” ou “objetos” a serem utilizados para nossos propósitos não é recente na história humana, e como todas as demais “coisas”, animais parecem ter sido sempre colecionados por seres humanos, mesmo no período pré-histórico.

Há sítios arqueológicos pertencentes aos mais variados grupamentos humanos que demonstram a presença de ossadas de animais juntamente a restos humanos, isso mesmo nos casos de grupos que ainda não haviam desenvolvido a agricultura ou pecuária. Os arqueólogos creem que estes animais não eram mantidos por razões econômicas, nem tampouco parecem ter sido aproveitados em alguma refeição. Possivelmente muitos desses animais eram crias de animais abatidos em caçadas ou pertenciam a espécies que sequer eram caçadas. Eram aparentemente mantidos pelo prazer de mantê-los.

Leia mais »

A entrevista foi realizada na lanchonete Atma Veg

O Portal de notícias, Guia Taubaté, divulgou em seu site uma entrevista sobre Veganismo realizada com a proprietária do Atma Veg, Michelle Peçanha e o ativista do Camaleão, Douglas Geovanini.

Portal-de-notícias-de-Taubaté-divulga-veganismo-guia-taubaté-atma-veg-fast-food-vegan-vale-paraíba

Michelle foi questionada sobre a chegada da lanchonete na cidade e a aceitação do público, enquanto Douglas respondeu sobre as definições de Vegetarianismo e Veganismo e como fazer uma boa transição social/nutricional para o Veganismo.

Leia mais »

Produtos ecológicos, de origem 100% vegetal e com preços justos

O Bazar Vegano acontecerá no Espaço Casa do Povo, Rua Três Rios, 252 em São Paulo, no dia 14 de setembro de 2014, das 10 às 19 horas. Nos estandes, público encontrará alimentos, roupas e acessórios, itens para o lar, cosméticos e outras novidades.

Um modo de viver, baseado na ética pelos direitos animais, no respeito ao meio ambiente e sociedade, na utilização de produtos livres de ingredientes de origem animal – além de não testados em animais: assim pode ser descrito o veganismo, atitude que pauta a organização e realização do evento iniciado há oito anos em São Paulo.

bazar-vegano-são-paulo-evento-feira-veganismo-consumidor-etico-casa-do-povo-setembro

Em sua próxima edição, que será realizada no dia 14 de setembro (domingo), o Bazar Vegano trará novidades em vestuário (com roupas e acessórios), itens para a casa, cosméticos, alimentação e muito mais. A ideia é disponibilizar opções variadas e de boa qualidade de uma ampla gama de produtos, mostrando, na prática, que explorar animais é nocivo e totalmente desnecessário.

Neste ano, pela segunda vez o Camaleão estará presente como expositor, levando informação, camisetas temáticas, livros, vitaminas, mandiokejo, produtos veganos de higiene bucal, adesivos, acessórios e até mesmo sabonetes veganos elaborados por uma comunidade ecológica do Interior de São Paulo.

Leia mais »

Participe do piquenique vegano de Maringá (PR)

O veganique é um piquenique vegano, um evento de confraternização criado com objetivo de proporcionar principalmente aos não-vegetarianos, um contato saudável e harmonioso com a alimentação vegetariana (100% baseada em vegetais) e com o veganismo abolicionista.

maringa-cidade-paranaense-tera-veganique-novamente-piquenique-vegetariano

O evento em Maringá é organizado pelo vegano Paulo Sacoman da página Maringá Vegano e apoiado pelo Camaleão, pela SOCPAM (Sociedade Protetora dos Animais de Maringá) e GAIA (Grupo de Atividades Interdisciplinares sobre os Animais).

Leia mais »

Sobre o conflito árabe-israelense no Oriente Médio

Na minha adolescência, tive a oportunidade de visitar Israel por duas vezes, ambas na primeira metade da década de 1990. Era estudante de uma escola judaica da zona sul da cidade do Rio de Janeiro. As viagens foram organizadas por instituições sionistas, e tinham por intuito apresentar à juventude diaspórica a realidade daquele Estado formado após o holocausto judaico da Segunda Guerra Mundial, e para o qual todo e qualquer judeu tem o direito de “retornar” caso assim o deseje. Voltar à terra ancestral. Para as organizações sionistas, ainda que não disposto a deixar a diáspora, todo e qualquer judeu ao redor do mundo deve conhecer a “terra prometida”, prestar-lhe solidariedade material ou simbólica, assim como todo muçulmano deve fazer, pelo menos uma vez na vida, a peregrinação a Meca. Para muitos jovens judeus, a visita a Israel é um rito de passagem, assim como para outros o destino é a Disneylândia.

Foto: Jini/Xinhua

Foto: Jini/Xinhua

A equivalência de Israel e Disneylândia tem um motivo. A grande maioria dos jovens não religiosos e sem interesse por questões políticas realizam a viagem apenas para se divertir. O roteiro é basicamente o mesmo: visita ao Muro das Lamentações, com direito a fotos em posição hipócrita de reza (já viram ateu rezando?), ao Museu da Diáspora, ao Museu do Holocausto, às Colinas do Golan, ao Deserto do Neguev e a experiência de tomar um chá com os beduínos, ir ao Mar Morto e boiar na água sem fazer esforço por conta da altíssima concentração de sal, a “vivência” de alguns dias num dos kibutzim ainda existentes em Israel e uma semana num acampamento militar, onde se tem a oportunidade de atirar com uma arma de verdade. Além, é claro, da interação com jovens de outros países hospedados no mesmo local. Para variar, brasileiros e argentinos, esquecendo sua identidade étnica comum, atualizavam a rivalidade futebolística e travavam uma guerra particular pelas meninas. Neste quesito, os argentinos davam de goleada, e os brasileiros ficavam a ver navios.

Minha memória afetiva das duas viagens não é das mais significativas. Aparte ter conhecido parentes por parte de mãe, a “terra prometida” me frustrou quando o assunto é a construção de minha identidade judaica. Achei os israelenses meio grosseiros (dizem que o “sabra”, o israelense “da gema”, é duro por natureza), a comida é medíocre (o melhor falafel que comi até hoje foi em Paris…), é tudo muito árido, a sociedade é militarizada, o serviço militar é compulsório, não existe “excesso de contingente”. A memória construída apenas sobre o sofrimento começava a me incomodar.

Leia mais »

Direitos Animais e o conflito Israel-Palestina

Recentemente, o Camaleão autorizou a publicação do artigo “Direitos Animais em venda casada“, o mesmo repercutiu trazendo alguns comentários positivos e negativos sobre o conteúdo, apesar da autoria e responsabilidade ser do colunista que o publicou – assim como qualquer outro artigo publicado – o que foi, inclusive, escrito pelo autor no primeiro parágrafo do texto, alguns questionamentos e pedidos de censura foram feitos e também pedidos de um posicionamento do Camaleão a respeito desse conflito histórico que data de mais de três mil anos.

Notando a complexidade do assunto e a necessidade de falar no tema devido aos recentes acontecimentos na Faixa de Gaza, decidimos publicar um texto minucioso com a nossa opinião sobre o conflito, que diferente da vontade de pessoas pró-Israel e pró-Palestina não terá conotação maniqueísta ou tendenciosa para favorecimento de lado algum e sim uma análise mais detalhada possível dos fatos, sem acusações antissemitas nas críticas que devem ser feitas a Israel e sem pedidos de morte nas críticas que também devem ser feitas a Palestina, mais notoriamente ao Hamas; ressaltando que não somos especialistas no tema Oriente Médio e estamos passíveis a erros.

Israel-Palestina-direitos-animais-em-venda-casada-sergio-greif-opinião-camaleão

Leia mais »

O pedido é para o fim da captura e massacre de golfinhos em Taiji

No dia 1º de setembro, das 13h as 16h será realizada uma manifestação em frente ao Consulado Geral do Japão, em São Paulo, a fim de chamar atenção para o extermínio diário e o comércio de golfinhos para cativeiros, que passam pelo Japão em sua rota de migração.

O “Japan Dolphins Day 2014” é um protesto oficial e acontece simultaneamente em várias cidades do mundo. São Paulo também está inclusa e este ano participará novamente.

protesto-sera-realizado-em-frente-ao-consulado-japao-em-sao-paulo-taiji-dolphins-sea-world

A temporada de caça acontece na pequena cidade de Taiji que se inicia em primeiro de setembro e vai até 31 de março. Pescadores em barcos encurralam dezenas de golfinhos em uma enseada e os massacram com golpes de arpões e facadas.

Leia mais »

Crudívoro é quando o alimento não é cozido

A ameixa é uma fruta cítrica que possui diversos tamanhos, crescimento e coloração, de acordo com o país de origem.

É um alimento com baixa caloria, poderoso antioxidante natural, fonte moderada de vitamina C, vitamina A e betacaroteno, possui flavonóides poli-oxidantes fenólicos que eliminam os radicais livres que atuam no envelhecimento e doenças.

A ameixa é rica em potássio e ferro e uma fonte moderada de vitaminas do complexo B, como a vitamina B3, B6 e vitamina B5.

Docinhos-crudívoros-ameixa-com-coco-ralado-crudivorismo-vegetarianismo-receitas-crudivorismo

Por outro lado, o coco possui outras vitaminas do complexo B complementando as vitaminas desse docinho crudívoro, como a vitamina B1, B2 e B5, o coco possui outros nutrientes como a vitamina A e a vitamina C e é também uma boa fonte de minerais como potássio, sódio e outros minerais como o cálcio, ferro, magnésio, manganês e cobre.

Ingredientes:
10 ameixas secas sem caroço
1/2 xícara de coco ralado
1 banana nanica grande
coco ralado para enrolar

Leia mais »

Camaleão.Org © 2013