banner-facebook-veganique-camaleão-caçapava-vegetarianismo-veganismo-vale-paraíba.jpg
banner-facebook-veganique-camaleão-caçapava-vegetarianismo-veganismo-vale-paraíba.jpg
Curta Camaleao.Org nas Redes Sociais:
Não encontrou o que deseja?

Fácil de fazer e muito leve para servir a qualquer momento do dia!

O pêssego é um fruto carnoso que quando fresco é uma das frutas menos calóricas (35 cal) é também uma fruta com alto teor de água (89,3%), possui baixo índice glicêmico, é rico em potássio e vitamina C. É uma fruta que também possui cálcio, magnésio, manganês, fibras, fósforo, ferro, cobre, zinco e vitaminas A e B1.

tortinha-de-pessego-vegana-vegetariana-receitas-fáceis-simples-sem-ovos-sem-leite

Dois tipos de massas podem ser feitas para essa receita: uma a base de bolacha de amido de milho e a outra a base de pão de cachorro-quente. A primeira fica crocante e a segunda parece um pão-de-ló.

Leia mais »

As corridas são conhecidas por exigir muito esforço físico dos animais, podendo levá-los a morte

Em denúncia veiculada pela ANDA, a empresa Royal Canin estaria dando apoio ao primeiro grande prêmio Canil Tchê Bulls, que será realizado em setembro de 2015, na cidade de Bagé/RS.

royal-canin-patrocina-evento-cruel-contra-caes-galgos-especismo-veganismo

Corridas de galgos são conhecidas por tratar esses animais como mercadorias para entretenimento humano, são criados e reproduzidos com o único propósito de serem treinados para participar das corridas, milhares desses animais não são considerados aptos para a prática e são descartados ainda jovens e saudáveis, somente uma minoria é selecionada para ser explorado nas corridas.

É comum nessa atividade exploratória os cães sofrerem diversas lesões devido ao intenso treino que são forçados a praticar, fraturas ósseas das pernas, paralisias ou traumatismo craniano durante os treinos e as competições. Muitos animais morrem por ataque cardíaco ou são, simplesmente, abandonados ou eutanasiados pelos “tutores” que não querem bancar as despesas veterinárias com o animal.

Leia mais »

Caçapava: bate-papo, culinária, vegetarianismo, veganismo e Direitos Animais!

No domingo (8) será realizado em Caçapava (SP), o quinto Veganique do Camaleão no Vale do Paraíba. O nosso piquenique foi criado para promover um bate-papo descontraído sobre Direitos Animais e favorecer a divulgação do Veganismo na sociedade através da culinária vegetariana.

piquenique-vegano-sera-realizado-em-cacapava-cidade-simpatia-vale-do-paraiba-vegetarianismo

O objetivo do evento é proporcionar principalmente as pessoas que são simpatizantes, as pessoas que possuem algumas dúvidas sobre o tema e ainda não são veganas, um contato saudável e harmonioso com a alimentação vegetariana (100% baseada em vegetais) e com o veganismo abolicionista.

Como prega o próprio conceito do encontro e por uma questão de coerência e consciência em respeito a todos animais, a nossa saúde e ao meio ambiente pedimos para que todos levem somente produtos veganos (sem a inclusão de “ingredientes” de origem animal ou de empresas que testem em animais).

Leia mais »

Há uma juventude dentro do movimento punk que se importa com os direitos animais. Sempre muito estigmatizado, o que não sobra são conceitos na tentativa da mídia em classificá-lo. Mas desde o final dos anos 80 uma parte do movimento seguiu um caminho livre de drogas no qual os direitos animais e a alimentação vegetariana/vegana eram as bases principais da ideologia jovem.

veg-fest-reune-punk-rock-e-direitos-animais-em-sao-paulo

No próximo dia 22 de fevereiro esta juventude – que também está presente na cidade de São Paulo – se reúne para organizar o Veg Fest, festival vegano com a causa animal como tema principal, trazendo apresentações de bandas, comida vegana e muita informação.

O Veg Fest é um evento totalmente independente com a presença de pequenos expositores de comidas veganas, 100% livres de crueldade animal e músicos do cenário underground.

Nesta edição a música fica por conta das bandas Live by the Fist, Days of Sunday e Mundo Movediço, além da discotecagem dos MC’s Marcos Favela e KL Jay, lendário integrante do grupo de rap nacional Racionais MC’s.

Durante todo o evento expositores de produtos veganos e culinaristas veganos estarão presentes, oferecendo a possibilidade de consumir produtos e alimentos livres de crueldade animal. Acontecerá também uma oficina “faça você mesmo”. Os participantes aprenderão a estampar suas camisetas e poderão levar pra casa estampas sobre a temática dos “Direitos Animais” totalmente de graça. Para participar da oficina e da estampagem, basta levar 2 camisetas lisas, brancas ou de cor clara.

Leia mais »

 

Das incubadoras para as gaiolas
Nas incubadoras, que suprem as galinhas fêmeas para fazendas de comércios de ovos, pequenas fazendas produtoras de ovos e criadores de fundo de quintal, galinhas macho são brutalmente enterrados vivos, intoxicados com gás, eletrocutados ou sufocados, porque eles são inúteis para a indústria dos ovos e não são a raça de galinha vendida pela carne.

debicagem-em-fazendas-Free-Range-descarte-pintinhos-machos

As galinhas fêmeas são debicadas com apenas alguns dias de vida, para minimizar os danos causados por bicarem umas as outras. Bicar compulsivamente as penas é um comportamento relacionado ao estresse e é comumente relatado em galinhas colocadas em locais aglomerados. Mais de 95% dos ovos nos Estados Unidos vêm de galinhas de “baterias de gaiolas” – galinhas confinadas com algo entre 5 até 11 outras galinhas em uma gaiola do tamanho de uma gaveta de arquivo. Cada galinha passa seus inteiros 18 a 24 meses de vida com menos espaço digno do que uma folha de papel, incapazes de se virar ou sequer de abrir suas asas. Nestas condições enlouquecedoras as galinhas vão, inevitavelmente, bicar umas as outras devido ao estresse e angústia. Galinhas famintas ou desnutridas irão até mesmo tentar ingerir as penas das outras em busca de nutrientes.

Leia mais »

Por que as galinhas põem ovos inférteis?
Galinhas ovulam pelas mesmas razões que fêmeas humanas o fazem: para a reprodução. Nas galinhas o ovário é um aglomerado de óvulos em desenvolvimento, ou gemas. Os ovários humanos também contêm óvulos em desenvolvimento. Na mulher um óvulo maduro é expelido do ovário uma vez ao mês, se o óvulo for fertilizado ele se adere à parede do útero e começa a formar o embrião, se o óvulo não for fertilizado ele é eliminado através da menstruação, um processo que exige um grande esforço do corpo feminino. Nas galinhas, no entanto, o ciclo de formação e passagem (pela coacla) dos ovos é indiscutivelmente ainda mais exaustivo fisicamente, especialmente em galinhas poedeiras atuais, que em sua maioria foram modificadas geneticamente para terem uma produção maior, e que foram criadas com rações específicas para produzir quantidades de ovos anormalmente mais altas ainda.

ovos-o-que-voce-esta-realmente-comendo-consumo-ovos-galinhas-veganismo-crueldade-ovolactovegetarianismo-vegetarianismo Leia mais »

Há anos escrevi alguns artigos denunciando os diferentes impactos ambientais – destruição dos ecossistemas naturais, eliminação de fauna e flora nativos, contribuição ao processo de desertificação, poluição ambiental, diminuição da capacidade suporte, etc – causados pela pecuária e comparando os custos ambientais da produção de diferentes itens alimentares, especialmente no que diz respeito ao uso da terra e da água.

Nesses artigos faço afirmações na linha de que são necessários entre 20 e 30 mil litros de água para produzir um quilo de carne bovina (mas apenas 150 litros de água para produzir um quilo de trigo) e que cada cabeça de gado consome 50 litros de água por dia apenas para dessedentação; que a limpeza de uma única carcaça bovina no processo de abate consome mais de 1200 litros de água e que a lavagem de uma única carcaça de frango consome mais de 120 litros de água.

o-papel-da-pecuaria-em-nossa-crise-hidrica-desertificação-cantareira-impacto-ambiental-pecuaria-veganismo

Mais do que um artigo na linha do “Eu tinha falado que a água ia faltar”, ou um artigo que pretenda tornar as pessoas vegetarianas para que assim economizemos mais água (economizar água deve ser um motivo subsidiário e adicional para a adoção do vegetarianismo, sendo a razão principal o respeito aos direitos animais), esse artigo se constitui em resposta a tantos desenganos e tantas desinformações publicadas pelos defensores da pecuária, tentando eximi-la de culpa frente a atual crise hídrica.

Leia mais »

O Workshop de Culinária será preparado pelo Fast Food Vegano: Atma Veg

No domingo (22 de fevereiro), a culinarista Bebel Peçanha, realizará na lanchonete vegana Atma Veg, em Taubaté (SP), um Workshop de Culinária Vegetariana com deliciosas sobremesas.

oficina-workshop-culinaria-vegetariana-atma-veg-doces-sobremesas-vegetarianismo-taubaté-vale-paraíba-camaleão

A aula vai ensinar os participantes como preparar massa básica para bolos que poderá ser utilizada para diversos recheios e coberturas, outros doces também serão ensinados como o cheesecake, geleia de pimenta, docinhos e cupcakes frugívoros e uma deliciosa torta ganache de chocolate. Tudo 100% vegetariano, sem a utilização de nenhum “ingrediente” de origem animal, nada de ovos, nada de leite.

* Antes da iniciação do Workshop, um voluntário do Camaleão fará um bate-papo explicando ao público o que é, a diferença e as implicações dos termos Vegetarianismo e Veganismo.

Leia mais »

Coca-Cola entra no mercado de laticínios

A propósito separar os bezerros (filhotes) das vacas (mães) é um procedimento padrão na produção de leite, toda fazenda (industrial ou familiar) faz isso, mas muitas pessoas que tomam leite não sabem desse abuso (e de outros que são impostos aos animais diariamente na produção de leite para consumo de alguns seres humanos).

Acontece que, a Coca-Cola, gigante do setor de bebidas não-alcoólicas e concentrados de xaropes, decidiu fabricar um produto gourmet, à base de leite de vaca (que era para ser consumido pelos bezerros).

coca-cola-vai-separar-bezerros-de-vacas-para-producao-de-leite-fairlife-fair-oaks-indiana-osteoporose-exploração-animal-laticinios

O produto lácteo desenvolvido pela empresa é considerado de “alto padrão” com muita proteína (como se a sociedade já não estivesse tendo problema pelo excesso de proteína consumida) e não tem nenhuma lactose, o preço será o dobro do leite comum, pois tem a ideia de ser uma espécie de leite “gourmet”.

Analistas econômicos afirmam que a empresa está entrando no ramo de leites em um momento complicado, a sociedade norte-americana tem diminuído seu consumo de leite há décadas, uma redução de 37% no mercado de leite comparando o que se consumia em 1970 até o que se consome atualmente.

Leia mais »

Camaleão.Org © 2013