Curta Camaleao.Org nas Redes Sociais:
Não encontrou o que deseja?

As conclusões de um projeto de biodiversidade apresentadas na Universidade de Aveiro (UA) defendem que as torres eólicas, onde se registra uma grande mortalidade de aves e morcegos, devem parar em certas alturas do ano.

As conclusões do projeto “Wind & Biodiversity” foram apresentadas durante o seminário sobre “Soluções integradas para a gestão da biodiversidade em parques eólicos” para reduzir e compensar a mortalidade de aves e quirópteros (morcegos).

projeto-pede-paragem-temporaria-de-eolicas-por-mortalidade-de-animais

“Há locais com grande mortalidade de alguns desses grupos, e também em alguns períodos do ano, e esse aspecto é importante, uma vez que podemos minimizar os efeitos, através de uma interrupção temporária do funcionamento das torres, em determinadas alturas do ano mais complicadas para essas espécies. Tudo isto está a ser equacionado neste projeto”, explicou à Lusa Carlos Fonseca, do Departamento de Biologia da UA.

Leia mais »

Circos proibidos em Goiás: mais uma vitória do movimento de Direitos Animais!

O estado de Goiás é o décimo primeiro estado brasileiro a proibir o uso de animais em circos, segundo a lei nº 18.793, de 12 de janeiro de 2015, em seu artigo primeiro, “Fica proibida, em todo o território do Estado de Goiás, a apresentação de espetáculo circense que utilize, ou tenha como atrativo, a exibição de animais de quaisquer espécies, domésticos ou silvestres, nativos ou exóticos”.

goias-e-o-decimo-primeiro-estado-brasileiro-a-proibir-animais-em-circos

Os estabelecimentos circenses que forem flagrados violando a lei em Goiás podem ter que pagar multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por dia de descumprimento da norma, ter os animais apreendidos e ficarem proibidos de realizar qualquer apresentação circense no estado, durante cinco anos.

A lei foi apresentada na Assembleia Legislativa de Goiás no segundo semestre de 2014 pelos deputados Mauro Rubem (PT) e Karlos Cabral (PT) e votada em dezembro.

Leia mais »

Concorda ou discorda dessas ações? Participe do debate!

O Grupo de Estudos é um espaço dedicado à troca de conhecimentos sobre Direitos Animais, Veganismo e Ativismo. O tema do encontro que será realizado este sábado (24) são os “Erros conceituais no ativismo pelos direitos animais: PETA e a Campanha Segunda sem Carne”.

O evento é aberto ao público e gratuito. Será examinado o porquê determinadas ações são contraproducentes para o Movimento de Direitos Animais e como elas podem, inclusive, prejudicar o Movimento Abolicionista. Para isso, usaremos apenas como exemplo ações equivocadas da entidade PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) e campanhas de nenhum modo abolicionistas como a Segunda sem Carne. Também será proposto uma solução para esses problemas conceituais considerando o veganismo como a base do Movimento de Direitos Animais.

grupo-de-estudo-ira-debater-sobre-acoes-da-peta-e-ssc-em-sao-paulo-participe-2401-janeiro-abolicionismo-segunda-sem-carne-svb-gary-francione

Algumas leituras sugeridas par o estudo são o artigo “Segunda Sem Carne: uma campanha nada abolicionista“, o texto “PETA: Um Emaranhado Corporativo de Contradições“, o artigo de Luís Martini “Campanha de Segunda!” e duas publicações do Blog do Gary Francione Traduzido, a “Oito Animais” e “Uma resposta a posição da PETA quanto à exploração “feliz” ou “humanitária”.

Se você apoia ou não concorda com as ações da PETA e da Segunda Sem Carne (Meat Free Monday) participe desse grupo de estudo, não deixe de comparecer para realizar um estudo em grupo, analisar e refletir sobre o impacto dessas atividades no movimento de Direitos Animais.

O Facilitador do estudo e debate será o psicólogo, biólogo e vegano Luís Martini.

Leia mais »

Primeira exibição de filme animalista organizada pelo CAMALEÃO

Há 20 anos atrás, no dia 1 de fevereiro de 1995, a ativista de Direitos Animais Jill Phipps foi vitimada em ação de protesto contra o transporte de bezerros na Inglaterra.

primeiro-cine-animalista-taubate-direitos-animais-vale-do-paraiba-veganismo-jill-phipps-atma-veg-camaleão

Em femenagem a ela exibiremos o Jill’s Film, um filme que mostra momentos da vida da ativista Jill Phipps, sua luta e suas motivações.

Jill Phipps, filha de Nancy Phipps, uma garota que amava a vida animal desde pequena, Jill sempre levava todo tipo de animal que precisava de cuidado para sua casa, vegetariana, vegana, filha, mãe, uma garota divertida e amorosa, segundo seus amigos e familiares e que veio a se tornar um ícone do movimento de libertação animal quando foi assassinada (atropelada) durante um protesto contra a exportação de bezerros no aeroporto de Coventry, em Baginton, na Inglaterra.

Leia mais »

Divulgue, faça uma doação para ajudá-la viajar a Índia

A voluntária Giovana Soares, que trabalha como culinarista e ministra workshops adultos e infantis pelo Camaleão, quer ir para Rishikesh/ Índia trabalhar como voluntária em um restaurante vegano que irá servir um líder humanitário, durante o início da temporada na Índia.

voluntaria-do-camaleao-vai-viajar-para-india-ajude-camaleão-índia-culinarista-giovana-soares

Além de prestar serviços culinários no restaurante, a voluntária irá desenvolver algumas atividades pelo Camaleão no país que já tem uma forte aceitação ao Vegetarianismo.

Atividades como teatros infantis sobre Direitos Animais (contação de histórias), oficinas de culinária para crianças de baixa renda, diálogo com o público habitante da Índia e turistas sobre Veganismo, entre outras. Suas atividades e experiências serão relatadas em um diário online que vão ser divulgados pelo Camaleão.

Leia mais »

 

Das incubadoras para as gaiolas
Nas incubadoras, que suprem as galinhas fêmeas para fazendas de comércios de ovos, pequenas fazendas produtoras de ovos e criadores de fundo de quintal, galinhas macho são brutalmente enterrados vivos, intoxicados com gás, eletrocutados ou sufocados, porque eles são inúteis para a indústria dos ovos e não são a raça de galinha vendida pela carne.

debicagem-em-fazendas-Free-Range-descarte-pintinhos-machos

As galinhas fêmeas são debicadas com apenas alguns dias de vida, para minimizar os danos causados por bicarem umas as outras. Bicar compulsivamente as penas é um comportamento relacionado ao estresse e é comumente relatado em galinhas colocadas em locais aglomerados. Mais de 95% dos ovos nos Estados Unidos vêm de galinhas de “baterias de gaiolas” – galinhas confinadas com algo entre 5 até 11 outras galinhas em uma gaiola do tamanho de uma gaveta de arquivo. Cada galinha passa seus inteiros 18 a 24 meses de vida com menos espaço digno do que uma folha de papel, incapazes de se virar ou sequer de abrir suas asas. Nestas condições enlouquecedoras as galinhas vão, inevitavelmente, bicar umas as outras devido ao estresse e angústia. Galinhas famintas ou desnutridas irão até mesmo tentar ingerir as penas das outras em busca de nutrientes.

Leia mais »

Restaurante vegano do Rio de Janeiro realiza cursos, rodízios e muita degustação

Dona Vegana, é um restaurante vegano localizado na Av. Marechal Floriano 13, no Centro, do Rio de Janeiro (próximo à Igreja Santa Rita entre a Av. Rio Branco / Av. Presidente Vargas e a Praça Mauá), que serve café da manhã, almoço por quilo, tortas, salgados e doces, tudo vegano!

confira-os-eventos-veganos-do-dona-vegana-para-janeiro-no-rio-de-janeiroNesse mês de janeiro, o restaurante está com uma série de eventos para ajudar a disseminar o Veganismo, com atrações bem distintas e para vários gostos. No dia 16, a casa vai ter o DegustaSom com porções de coxinha vegana e música ao vivo, que começa às 17 horas e se estende até as 21 horas, uma boa opção para família e amigos.

degusta-som-eventos-rio-de-janeiro-restaurante-dona-vegana-vegano-veganismo-rio-carioca-centro-vegetarianismo

No dia seguinte (17), o restaurante estará aberto às 9h30 para um curso de culinária com dicas e noções básicas de pratos e sobremesas baseadas na inyologia (inclui apostila e degustação) com a Chef Marli Santos.

Leia mais »

VegMax

No dia 3 de abril de 2014, na cidade de Taubaté, no interior de São Paulo (região do Vale do Paraíba), foi inaugurado o espaço físico do Atma Veg, o primeiro Fast Food Vegano do Brasil, e com isso a ampliação de seus produtos, servindo não somente veganburgers, mas diversos tipos de salgados, doces, bombons, bolos, sanduíches e sucos naturais.

Desde o início, de todas essas opções 100% vegetarianas, uma delas é a mais especial das especiais, em nossa opinião, “Que Rufem os Tambores!”, o delicioso veganburger VegMax. Ele é o melhor! Leva o nome do nosso mascote. E o consideramos o melhor por dois motivos básicos: a escolha criteriosa de cada ingrediente e o brinde que vem com cada um desses.

experimente-o-veganburger-do-camaleao-no-atma-veg-vegmax-hamburguer-vegetariano-vegano-fast-food-taubaté-vegetarianismo-camaleão

Em relação aos ingredientes do VegMax, quando criamos o lanche junto a lanchonete, queríamos fazer algo realmente diferente, quebrar mitos, e que fosse saudável e acessível (até por isso escolhemos o Atma para representar esse desejo).

Escolhemos como recheio principal, um burger de grão-de-bico, para quebrar a ideia de que vegetarianos e veganos só consomem soja, além de ser mais saudável, é claro.

Todo veganburger no Atma Veg tem um sabor de patê diferente (e que pode ser trocado, a critério do consumidor), no caso do VegMax, optamos por um sabor rico em proteínas, o patê de champignon, desmistificando mais um mito que cerca o vegetarianismo: a assombração da “proteínaaa”.

Leia mais »

Circos com animais: uma “brincadeira” maldosa!

Circos são ambientes mágicos, inusitados, divertidos e alegres, que servem para encantar multidões de crianças, pais e mães, tios, primas e avós, famílias e mais famílias no mundo todo. Um grande espetáculo, que serve de estímulo a imaginação e incentivo a arte e que tem tudo para ser um ambiente agradável e fundamental na educação das pessoas, se não fosse pela utilização de animais não-humanos para realizar atividades impostas, contrárias a natureza dos animais, portanto, quando não ensina as crianças (e quando não reforça nos adultos) que os animais “podem” ser usados para satisfação dos desejos humanos.

mexico-e-holanda-caminham-na-proibicao-de-animais-em-circos-com-animais-reino-unido-uk-brasil

São poucos os circos que se dedicam a verdadeira magia da arte, da arte humana, sem o uso de especismo e sofrimento animal, mas isso é algo que tem mudado, seja através da maior valorização dos artistas ou por pressão popular para o banimento de circos que utilizem animais, como o recente caso do México e da Holanda, que fizeram um banimento parcial dos animais explorados em circo.

Leia mais »

Culinária Vegetariana por amor aos animais e pela saúde da criançada!

Campos do Jordão é um município brasileiro localizado no interior do estado de São Paulo, na Serra da Mantiqueira, com uma altitude de 1.628 metros, sendo portanto, o mais alto município brasileiro; faz parte da recém-criada Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, sub-região 2 de Taubaté, distante 173 km da cidade de São Paulo, 350 km do Rio de Janeiro sua principal via de acesso é a Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro.

No dia 24 de janeiro (sábado), a culinarista Giovana Soares, realizará no Hotel Serra da Estrela, em Campos do Jordão (SP), um Workshop de Culinária Vegetariana para criançada.

Happy little girl as a chef preparing vegetables for cooking

A oficina ensinará de maneira divertida como fazer deliciosos cupcakes, pizzas, brotinhos e sucos naturais. Tudo 100% vegetariano, sem a utilização de nenhum “ingrediente” de origem animal.

Leia mais »

Camaleão.Org © 2013